FLOR DOCE MORENA

Flor, desabroche todo o seu esplendor

Mostre para que veio

E acredite muitos estão à espera disso

 

Perfume com a doçura do seu olhar

Embeleze com seu sorriso meigo

Irradie a luz do Sol que te aquece

 

Sendo apenas um botão

Mesmo com medo de desabrochar

Você já brilha, já contagia

E principalmente… conquista

 

Suas sementes cada dia viajam para mais longe

Outras pessoas conhecerão o seu perfume

E com certeza se encantarão

 

No jardim tu és o destaque

Flor doce morena

Timidez que é um charme

Medo que ninguém entende

 

E com o vento, aprenda a arriscar

Voe para longe, germine o mundo …

E um dia volte para contar para as outras flores deste jardim

O quão maravilhoso é sonhar.

Anúncios

CASULO

No meu casulo me sinto segura

Ninguém o conhece como eu

Cada lugar, greta e goteiras

O cheirinho de limpeza de alguns cantos

Em outros a poeira abafa e silencia meus segredos

Onde quer entrar?

Por acaso é meu convidado?

Não, isso não!

Me fale onde deseja chegar

Naquele canto guardo meus tesouros

Ali meus desamores

Naquela caixinha ficam as minhas chaves

Que podem abrir qualquer um dos meus baús

Seja o da felicidade ou o da tristeza

Tem aquele enorme onde guardo minhas lembranças

Ah, os sonhos! Resolvi não guardá-los

Porque não consegui encontrar lugar

Com capacidade para guardar tamanha alienação

 

Se quiser entrar, fique a vontade…

Só não me peça emprestado!

O JARDIM

Cores e essências preenchem o ar
O balanço do verde salta aos nossos olhos
O jardim, lugar de silêncio da alma
De encontro e caminhos
Há jardins tropicais, vermelhos
Também existem aqueles frios, opacos
Seja no outono ou primavera
Com flores ou com anjos
Não importa sua forma, ainda prefiro os urbanos
Que no encontro de desconhecidos o torna mágico
Jardim de sonhos, de sorrisos
De pessoas que como flores encantam
Impulsionando para mais perto…

COLCHA DE RETALHOS

O inconsciente consciente que vaga sobre meus olhos me leva pra longe. Penso estar na realidade e ao mesmo tempo vejo como num conto, onde um contador de histórias narra e não sei onde isso vai parar.

Quem será esse narrador, não o conheço! Talvez seja eu me imaginado em outros rostos, mas a história não pode parar.

O coração ainda pulsa, sinal de vida e onde há vida ainda existe esperança. Como cresci ouvindo que ela é a última que morre, então estamos bem!

Somos engraçados! Sentamos na frente de uma caixa pra ouvir histórias, que retratam a tal realidade a recriando no espetáculo…. e assim deixa de ser realidade e passa a ser história.

E história é nada mais que realidade contada, multiplicada, divulgada. Recortada pelos olhos de contadores de histórias, personagem importante na cosntrução cultural de um povo. Seja ele representado como for…seremos eternos contadores de histórias.

Muito das vezes espelhando na “realidade” focada, a esperança arraigada nos contos de fada. Onde existe sempre um príncipe para uma plebéia. E porque não sonhar em ser princesa, no mínimo copiá-la pela TV….

A vida é uma colcha de retalhos, com recortes de milhares de realidades…. as minhas, as suas que as tornamos nossas….

APRENDIZ DA VIDA

Olhos se abrem em minha direção
No início não sabia o que fazer
Confesso ainda não saber

Mãos se estendem e me pedem a mão
Corações suspiram…
E quem sou para isso?

Confusa, não tento entender
Apenas olho para os olhos
Pego em suas mãos e acalmo o coração

Não sei qual a resposta das indagações
Hoje me perguntei se sabia sobre mim
E assim porque saberia sobre a vida?

Lábios se mexem e as vezes gritam
E tento fazer dos meus ouvidos
Travesseiros para descanso

Provavelmente nunca saberei
Mas pretrendo estar por aqui
Caso queiram me visitar… 

DO MEU JEITO

Meus gritos ecoam no silêncio

Vazio que perturba minha alma e aflige meu coração

Quantas vezes me pergunto porquê?

 

Na expectativa de ouvir-te

Tento me libertar das correntes

Esperando fazer parte do todo e nele ser apenas mais um

 

Sonho apenas em ter uma oportunidade

Talvez não consiga escutar o canto dos pássaros, o cair da chuva,

O ritmo acelerado da metrópole ou a sua voz a me chamar.

 

Mas que no futuro próximo esse dia chegue

Em que serei como você

E ao ligar poder te dizer: Bom dia!

Mesmo que seja do meu jeito